Secretário de Comunicação da Prefeitura de Cajazeiras diz: Segurança Pública quer acabar com a Praça dos Blocos!

Por - 20 de fevereiro de 2019 - 16:31

Em entrevista concedida à uma rádio local, o Secretário de Comunicação afirma categoricamente, que o desejo de por fim à Praça dos Blocos, não partiu da administração municipal.

Secretário de Comunicação da Prefeitura de Cajazeiras diz: Segurança Pública quer acabar com a Praça dos Blocos!

Em participação no programa Paraíba Verdade apresentado diariamente pelo jornalista Marcos Rodrigues,na rádio Arapuã FM e que foi ao ar nesta quarta-feira, dia 20/02/19, o Secretário de Comunicação, como já é de praxe, deu o ar da graça em defesa das “ações exitosas” ora desenvolvidas pela edilidade pública municipal.

O Secretário em pronunciamento público, fazendo uso dos microfones da referida rádio local mais uma vez exaltou de modo demagogo e falacioso (como é bem de seu feitio e para o qual diga-se de passagem, é muitíssimo bem remunerado) as ações  (aquelas que são divulgadas e em sua maioria acabam se tornando obsoletas) “em prol da população e do bem comum de todos os cajazeirenses”.

Neste contexto não se furtou de uma vez mais transferir a responsabilidade dos desacertos do Sr. prefeito constitucional, no que tange à algumas supostas deliberações e adoções de medidas relativas ao Carnaval de rua deste ano, recentemente divulgadas e viralizadas nas redes sociais pela quase totalidade dos habitantes de Cajazeiras, para aqueles à quem julgou de direito.

Sem pedir reservas, bradou aos microfones em sua participação ao vivo por telefone, que a tão comentada possível extinção da Praça dos Blocos, se deverá, caso venha a ocorrer, exclusivamente à um sonho acalentado pela Segurança Pública (estadual), em outras palavras, ao Sr. Comandante do 6º BPM e aos seus comandados, sob a alegação de que aquele ambiente público de manifestação cultural, seria um espaço onde se tem observado uma crescente elevação dos índices de violência e desordem, em períodos carnavalesco realizados nos anos anteriores.

Ouça o áudio!

Demonstrando total desrespeito pelo excelente histórico de serviços prestados à esta população por parte da briosa Polícia Militar, a gestão, representada pelo seu porta voz, apenas desejou se esquivar da responsabilidade pela suposto impedimento de que os foliões expressem a sua alegria no período momesco, na praça, que como já dizia o poeta, numa analogia infame e grotesca,”(…) é do povo, como o céu é do avião!”

Enquanto o descaso e o descompromisso permeiam a administração pública municipal e a lista infindável de desmandos e fiascos cresce vertiginosamente, haverá pão e circo para o povo, aliás, haverá apenas circo!

Em tempo: a referência é para aquele prefeito que nem, é daqui e nem veio para ficar (forasteiro), dotado de uma desmedida sede de poder e sobre o qual a população em resposta à uma enquete proposta por um site local de grande alcance de acessos, em dias não muito remotos, atribuiu uma porcentagem de apenas 1% de aprovação. Aquele mesmo prefeito, cuja gestão fora desaprovada até pela própria esposa e deputada estadual, em declaração pública recente, concedida aos microfones do Programa Trem das Onze e que rapidamente virou notícia em alguns sites locais.

Da Redação.

 

Notícias relacionadas