Fraude na Educação em Cajazeiras!

Por - 12 de dezembro de 2018 - 12:40

Denúncia grave por parte de um professor da rede municipal de ensino, informa que aulas estão sendo registradas sem estarem de fato acontecendo.

Fraude na Educação em Cajazeiras!

Na manhã de hoje em denúncia chegada à esta Redação, informações deram conta de que está acontecendo uma fraude no âmbito da Educação Pública Municipal de Cajazeiras.

Na denúncia enviada via WhatsApp , um professor da rede municipal alerta claramente e sem pedir reservas para o fato grave de que aulas estão sendo registradas pelos professores, por ordem da Secretaria Municipal de Educação, sem que de fato estejam acontecendo. Ocorre que por ordem da Secretaria, os gestores das escolas da rede municipal foram orientados a concluir o período letivo desde a semana passada.

Porém os professores foram obrigados a realizarem os registros das aulas nesta semana em curso como se estivessem acontecendo normalmente, quando na verdade estão sendo aplicadas as provas finais; todo este esforço empregado pela administração municipal, tem a finalidade de burlar o que preconiza a Lei que obriga o cumprimento de carga horária referente a 200 dias letivos.

VEJA O QUE DIZ O TEOR DA TRANSCRIÇÃO DA DENÚNCIA EM TELA!

“Bom dia,

Amigo eu estou mandando essa mensagem para dizer que a secretaria de educação do município há uns 20 dias atrás reuniu com direção e coordenação das escolas e decidiram encerrar o ano letivo antes.

Na zona rural o ano letivo foi encerrado sexta-feira agora dia 7 e determinou que os professores fossem cumprir o expediente normal interno a partir de segunda agora dia 10 fazendo registro de aulas até completar a jornada de 200 dias letivos, que é exigido por lei.

E nas escolas da zona urbana foi também antecipado do mesmo jeito, ficando essa semana pra realização de provas sinais, sendo determinado que os professores também cumpra os registros de aula de 200 dias letivos.

Determinou tanto nas escolas da zona rural como das urbanas que se essa semana não fosse o suficiente para completar a jornada de 200 dias letivos, que fizesse prolongando quantos dias necessário fossem para atender os 200 dias letivos.

Essa medida de antecipação do encerramento do ano letivo objetiva economizar gastos com merenda escolar (que já não tava indo para a escola desde o início da 2 quinzena novembro) e gastos com combustível no transporte de alunos para as escolas.

Os professores aceitaram porquê estão com os salários atrasados, mas em reunião no sindicato, dicidiram que só liberavam os Diários, se recebesse o décimo terceiro e o mês de novembro por isso que o prefeito divulgou a tabela de pagamento do mês de novembro até o fim do mês de dezembro.

Se o amigo não tá sabendo disso, faça essa denúncia pessoalmente no Ministério Público, que é para ele ir inspecionar em loco esse absurdo, porque na zona rural os professores estão registrando aula desde o dia 10 (segunda-feira) sem dar uma aula sequer à um aluno; os alunos foram só até sexta-feira dia 7, e do mesmo jeito é nas escolas da zona urbana, eles estão registrando como se tivessem dando aula normalmente essa semana, só que estão já fazendo é Provas finais e registrando aula sem dar.
Manda uma reportagem do farol ir nas escola filmar e entrevistar
É grave
[09:39, 12/12/2018] Peça a um vereador nosso ir no MP denunciar e ir nas escolas da zona rural ( Serra da arara, cocos ou outra mais proxima ou mais perto) e verá que é vdd.

Na Zona Urbana a semana de prova finais era na outra, estão fazendo nessa semana

Obrigaram aos professores a registrar sem dar aula essa semana é até dia de sabado
[09:39, 12/12/2018].

Manda uma reportagem do farol ir nas escola filmar e entrevistar.

A fonte será informada caso haja exigência por parte do MP se este órgão iniciar uma investigação, aqui não será revelada a identidade do(a) denunciante que deseja permanecer no anonimato, temendo retaliações por parte da gestão atual.

Os vereadores que compõem a base oposicionista, a exemplo do vereador Moacir Meneses, Kléber Lima, Roselânio Lopes e da vereadora Léa Silva,  estão neste momento se mobilizando para solicitarem do Ministério Público que medidas de investigação urgente e apuração rápida, sejam adotadas para coibir esta prática espúria e ilegal.

 

Notícias relacionadas