IPCA tem deflação de 0,21% em novembro, diz IBGE

Por - 7 de dezembro de 2018 - 11:58

Trata-se da menor taxa desde junho de 2017. No acumulado em 12 meses, inflação oficial do país recuou para 4,05%, voltando a ficar abaixo da meta do Banco Central, que é de 4,5%.

IPCA tem deflação de 0,21% em novembro, diz IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, teve variação negativa de 0,21% em novembro, em meio ao alívio nos preços de combustíveis e energia elétrica, segundo divulgou nesta sexta-feira (7) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com isso, o país registrou deflação – a inflação negativa – no mês de novembro. Este resultado foi o menor desde junho de 2017, quando o IPCA ficou em -0,23%. Para um mês de novembro, foi a menor taxa desde a implantação do Plano Real, em 1994. Trata-se também da segunda deflação registrada em 2018. Em agosto, o índice registrou variação negativa de 0,09%.

Alta de 4,05% em 12 meses

No acumulado em 12 meses, o índice desacelerou para 4,05%, voltando a ficar abaixo da meta do Banco Central, que é de 4,5% para o ano, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

No acumulado no ano até novembro, o IPCA está em 3,59%, acima dos 2,50% registrados em igual período de 2017.

Das 16 regiões pesquisadas pelo IBGE, somente a de Goiânia teve inflação em novembro, de 0,12%. Em Belém, a variação média dos preços foi zero. Nas demais 14 foi registrado deflação. São Paulo, com peso de 30,67% na composição do indicador nacional, registrou deflação de -0,30%. A variação negativa maos intensa foi observada em Brasília: -0,43%.

Alívio nos preços de combustíveis e energia

O alívio nos preços de combustíveis e energia elétrica foi a maior contribuição para o recuo dos preços em novembro.

Notícias relacionadas