Sérgio Moro escolhe Maurício Valeixo para ser diretor-geral da Polícia Federal

Por - 20 de novembro de 2018 - 16:12

Superintendente da PF no Paraná é próximo do futuro ministro da Justiça e já comandou a diretoria que trabalhava diretamente com os delegados da Lava Jato.

Sérgio Moro escolhe Maurício Valeixo para ser diretor-geral da Polícia Federal

O futuro ministro da Justiça,  Sérgio Moro, anunciou nesta terça-feira (20) que escolheu o delegado Maurício Valeixo para ser o novo diretor-geral da Polícia Federal (PF). Valeixo é superintendente da PF no Paraná, cargo que ocupa pela segunda vez.

O anúncio foi feito no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, onde funciona o gabiente de transição.

Moro também anunciou que a delegada da PF Érika Marena assumirá o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) do Ministério da Justiça.

A delegada está à frente da Superintendência da PF no Sergipe. Marena e Moro estiveram reunidos em Brasília nesta segunda-feira (19).

Operação Lava Jato

Durante rápido pronunciamento, Moro ressaltou que a missão de Valeixo será “fortalecer” a atuação da PF com foco no combate à corrupção e ao crime organizado.

O futuro ministro destacou, ainda, a importância de aproveitar na equipe do governo profissionais que atuaram na Operação Lava Jato.

“Eu sempre afirmei que seria eu um tolo se não aproveitasse pessoas que trabalharam comigo, especialmente no âmbito da Operação Lava Jato, que essas pessoas já provaram tanto a sua integridade quanto a sua eficiência”, disse Sérgio Moro durante o anúncio.

Moro disse que vai convidar o atual diretor-geral da PF, Rogério Galloro, para assumir alguma função no Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O futuro ministro também declarou que poderá ter em sua equipe o delegado Márcio Anselmo, que também atuou na Lava Jato.

Controladoria-Geral da União

Moro definiu como uma “boa escolha” a manutenção de Wagner Rosário como ministro da Controladoria-Geral da União (CGU). A permanência do ministro no cargo foi confirmada nesta terça pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

O futuro governo chegou a avaliar a possibilidade de incorporar a CGU ao Ministério da Justiça, porém optou por manter a estrutura separada e com o atual status ministerial.

Conforme o blog do jornalista Valdo Cruz, Bolsonaro quer Rosário em sintonia com Moro no combate à corrupção.

Maurício Valeixo

Maurício Leite Valeixo nasceu em Mandaguaçu (PR) e formou-se em direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

Em Curitiba, o delegado atuou em fases da Lava Jato e coordenou a operação de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foi na gestão dele também que foi fechada a delação de Antônio Palocci com a Polícia Federal em Curitiba.

Notícias relacionadas