Atlético poderá dar adeus ao Campeonato Paraibano em 2019 por falta de apoio do prefeito Zé Aldemir

Por - 14 de novembro de 2018 - 12:13

Atlético poderá dar adeus ao Campeonato Paraibano em 2019 por falta de apoio do prefeito Zé Aldemir

A tradição em relação à participação continuada do Atlético, mantida ao longo dos anos, em participação ativa no Campeonato Paraibano de Futebol, promovido pela FPF infelizmente parece ter chegado ao fim.

Após anos seguidos enfrentando graves problemas causados pela falta de apoio, sobretudo após a mudança de gestão havida entre os anos de 2016 e 2017, quando a ex-prefeita Denise Albuquerque deixou o poder por ocasião do resultado das eleições que colocaram à frente da administração municipal o atual gestor Zé Aldemir, o Atlético vem padecendo dos males do abandono e do total descaso por parte da edilidade municipal.

É de conhecimento público e notório por parte da população, inclusive por ter tido ampla divulgação através dos sites locais, que o prefeito Zé Aldemir, houvera procurado o empresário Tiko Miudezas para uma conversa ao pé do ouvido, com a finalidade de convencê-lo a assumir a Diretoria do Atlético, inclusive empenhando a sua palavra no sentido de prometer que fará maiores repasses financeiros, a fim de alavancar o time e impedir a ausência deste no Campeonato Paraibano que ocorrerá em 2018.

Porém, parece mesmo que a palavra do prefeito Zé não vale sequer um risco na água.

Tiko Miudezas recusou-se a aceitar a proposta do prefeito sob a alegação de que não concorda com o modelo implantado pela FPF para a promoção do Campeonato nos moldes atuais. Contudo, esta Redação tomou conhecimento através de conversas de bastidores que os reais motivos para a recusa do empresário foram outros.

Em verdade, Tiko Miudezas teria confidenciado a alguns amigos próximos que não aceitaria o cargo por total desconfiança, pela descredibilidade e sobretudo pela má fama do prefeito em desonrar com os compromissos firmados. Ora, no ano passado fora repassada para o Atlético a ínfima quantia de R$ 20.000,00, que irrisória e pouco significativa para os gastos dos quais necessita o time, não foi suficiente para custear todas as despesas.

Da Redação.

Notícias relacionadas