Prefeito de Cajazeiras desafia poder judiciário e ao arrepio da lei, volta a aumentar número de contratados!

Por - 7 de junho de 2018 - 12:44

Prefeito de Cajazeiras desafia poder judiciário e ao arrepio da lei, volta a aumentar número de contratados!

Conforme denunciando anteriormente e por incansáveis vezes pelo Farol do Sertão, uma vez mais se verifica um aumento significativo na folha de pessoal da Prefeitura de Cajazeiras, sobretudo no que se refere ao número de contratados por excepcional interesse público.

No site oficial do TCE-PB, com especial atenção para os dados constantes no portal do SAGRES-PB, se pode observar o aumento aviltante deste número de pessoal.

Os dados  são reais e comprovam o aumento no número de contratados ; as informações datam de janeiro do ano de 2017, janeiro de 2018 (ano em curso) e abril de 2018, último mês informado conforme atualização e se encontram disponíveis para visualização no SAGRES (conteúdo de domínio público)!

Vejam os números!

Interessante é perceber a postura autoritária e destemida do Sr. Prefeito José Aldemir, que ao arrepio da lei, descumpre descaradamente TAC firmada com o MPE (antes mencionada em outras matéria aqui postada), documento no qual se comprometia a realizar concurso público e não sobrecarregar a folha de pagamento com a admissão de contratados nos quadros funcionais dos órgãos público municipais.

Em contradição ao que fora prometido, o prefeito Zé contrata novos funcionários todos os meses numa crescente que não tem parâmetros legais e nem limita-se ao bom senso. Numa declarada e inequívoca atitude de barganha, posto que todos sabem da pré-candidatura de sua esposa à concorrência de uma vaga na ALPB nas eleições deste ano.

Se considerarmos a baixa popularidade da atual gestão, concluímos de pronto que seria esta claramente a principal moeda de troca de que dispõe o Sr. prefeito para garantir os votos de que necessita a sua esposa, Dra. Paula!

Inerte porém se mantém o MPE e o poder judiciário; numa estranha passividade, estes órgãos fiscalizadores (únicos capazes de refrear a atitude tresloucada do prefeito) se mantém silentes apesar das constantes provocações da imprensa.

Da Redação.

 

Notícias relacionadas