Sertão corre risco de ficar sem água a partir de janeiro, alerta Aesa; Em Cajazeiras Carro Pipa da Prefeitura está a quase um ano em oficina do Iguatu/CE.

Por - 4 de dezembro de 2017 - 13:50

Sertão corre risco de ficar sem água a partir de janeiro, alerta Aesa; Em Cajazeiras Carro Pipa da Prefeitura está a quase um ano em oficina do Iguatu/CE.

O presidente da Agência Executiva de Águas do Estado da Paraíba (Aesa), João Fernandes fez um alerta, nesta segunda-feira (4), para situação das águas na Paraíba. Segundo ele, parte do Sertão corre o risco de ficar sem água nos meses de janeiro e fevereiro.

“Quem está dependendo do eixo norte (da Transposição) está ameaçado de não ter água em janeiro e fevereiro”, afirma.

Fernandes destaca que, atualmente, o abastecimento da Paraíba depende do Rio São Francisco. Ele participou do debate sobre a revitalização do leito do Rio Paraíba, organizado pelo Ministério Público Federal (MPF).

De acordo com o presidente, a revitalização do Rio Paraíba é também um passo necessário.

“É importantíssimo que a gente tenha revitalização, não apenas do rio, da bacia hidrográfica do açude Epitácio Pessoa, mas uma restauração do bioma caatinga”, explica.

Para ele, o encontro promovido pelo MPF é também uma oportunidade para que os deputados federais e senadores façam a locação de recursos para a preservação, restauração e revitalização do bioma e para a produção de água.

A previsão do Ministério da Integração é que o Eixo Norte seja concluído no primeiro trimestre do próximo ano.

A situação do município de Cajazeiras é por demais preocupante e varias comunidades já passam por colapsos de Água. O distrito de Divinópolis é um dos mais atingidos e populares chegam a comprar água a 100 reais o carro pipa!

Enquanto isso um carro pipa da prefeitura municipal que deveria está sendo usado para esse suporte de abastecimento, está a quase um ano parado em uma oficina mecânica na cidade de Iguatu no vizinho estado do Ceara. Segundo nossa reportagem apurou o carro está preso na oficina por falta de pagamento.

Da Redaçao.

Notícias relacionadas