Rodrigo Maia reclama da falta de lealdade da base aliada ao governo

Por - 19 de julho de 2017 - 20:32

Para abrigar os dissidentes do PSB no partido, peemedebistas iniciaram fritura de Jarbas Vasconcelos

Rodrigo Maia reclama da falta de lealdade da base aliada ao governo

O presidente Michel Temer passou o dia tentando desfazer o mal-estar com Rodrigo Maia, depois de oferecer espaço no PMDB para dissidentes do PSB que negociam com o presidente da Câmara para se juntarem ao DEM. A turma do deixa disso também foi acionada e um jantar foi feito para salvar as aparências. Mas, para interlocutores, Maia deixou clara a sua insatisfação: “o governo só quer lealdade se for a favor dele”, reclamou. Maia não pretende alimentar a crise. Mas fez questão de registrar com Temer sua queixa com o movimento feito.

Até o dia anterior, Maia pretendia se juntar hoje a Temer em Caruaru, aonde seria lançado o programa Cartão Reforma, do Ministério das Cidades. Irritado, avisou que tinha outra agenda no horário. O governo adiou o evento para a semana que vem.

Líder do Governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) precisou ligar para o presidente do DEM, senador Agripino Maia (RN), para negar que tenha havido traição aos democratas.

Aliás… Com a viagem de Temer, amanhã, para Mendoza, na Argentina, Maia assumirá a Presidência até sexta-feira (21).

Saída estratégica. Para abrigar os dissidentes do PSB no partido, peemedebistas iniciaram fritura de Jarbas Vasconcelos. Aliados de Temer defendem tirar Jarbas do comando de Pernambuco dando o cargo ao senador Fernando Bezerra.

Estadão

Notícias relacionadas